sexta-feira, 21 de março de 2008

Marta leva uma lição republicana

Todos vocês sabem, claro, que a lei deve ser igual para todos. E vão ver no curso de Ciência Política que esse é um postulado da forma republicana de governo, ao contrário das monarquias, nas quais há privilégios para os membros da nobreza. Acontece que alguns políticos brasileiros não aprenderam essa lição e às vezes o povo tem que ensiná-la. Vejam o que aconteceu com a senhora Marta Suplicy, que transitoriamente ocupa o cargo de ministra, mas pensa que por isso é diferente dos demais mortais:

No Radar da VEJA desta semana, por Lauro Jardim:

Não foi exatamente tranqüilo o início do vôo 455 da Air France que na terça-feira passada decolou de São Paulo para Paris. A responsável pela trepidação foi Marta Suplicy, que ia para a China, com escala em Paris. Ao embarcar, o casal Marta e Luis Favre relaxou e decidiu não passar pela revista de bagagem de mão feita por raios X. Os Favre furaram a fila da Polícia Federal. Vários passageiros se revoltaram. Marta respondeu que, no Brasil, para as autoridades não valem as exigências que recaem sobre os brasileiros comuns. Os passageiros não relaxaram com a explicação. Continuaram a reclamar, mesmo com todos já embarcados. Deu-se, então, o inusitado: o comandante do Boeing 777 saiu do avião, chamou a segurança e disse que não decolaria até que todos os passageiros passassem suas bagagens de mão pelo raio X. Marta Suplicy deixou seu assento na primeira classe (Favre estava na executiva) e dignou-se fazer o que o comandante pediu. Nesse instante, os passageiros "relaxaram e gozaram".

2 comentários:

Ronei J.S. Melo disse...

Que coisa feia, se tal fato for verídico, para uma mulher que foi prefeita de São Paulo. Que possivelmente será por mais 4 anos, segundo pesquisas atuais, fazer isso...desrespeitar normas vigentes para todos é sobretudo desrespeitar seu eleitorado.
Mas o que me constrange mais é que não só ela, mas também uma boa parcela dos três poderes acham que por ocuparem um cargo público tem direitos acima do povo. Quando também são o povo. Isso ocorre constantemente, independente de partidação.
Parabéns para aqueles que se portam como cidadão em qualquer cargo ou situação. E meu desafeto àquelas pessoas que abusão do poder.

Ronei Jeferson

Ronei J.S. Melo disse...

Do Radar desta semana (28/03/08)

Recomendação da PF
Foram os agentes da Polícia Federal que recomendaram a Marta Suplicy que ela não passasse pela revista de bagagem de mão por raios X em seu embarque para Paris há duas semanas. O inusitado (ela diz que foi a primeira vez que isso ocorreu em suas viagens internacionais) levou alguns passageiros a reclamar e a relatar o fato. Ao contrário do que o comandante do vôo informou aos passageiros, Marta não precisou passar pelos raios X para viajar.

Comentário

Cabeleireiros e jornalistas têm algo em comum: acesso a fofocas. A diferença é que, antes de divulgar, o jornalista confere. Colocar a culpa no comandante do vôo não cola.

Esse recorte foi retirado do site www.luisnassif.com.br